Alepe realiza 300 atendimentos no mutirão de combate ao glaucoma

MAIO VERDE NA ALEPE – O mutirão foi feito em parceria com a Fundação Altino Ventura, ao longo de três dias. Foto: Nando Chiappetta

A Alepe promoveu nesta semana um mutirão de combate e prevenção ao glaucoma. Gratuita, a iniciativa contabilizou 300 atendimentos à população pernambucana, dentre consultas, exames oftalmológicos e encaminhamentos ao tratamento. A ação, feita em parceria com a Fundação Altino Ventura (FAV), soma-se aos esforços da campanha do Maio Verde, que visa aumentar a conscientização sobre a doença ocular, tida como a maior causa de cegueira irreversível do mundo.

INTERVENÇÃO MÉDICA – Responsável por coordenar a ação, por meio da Superintendência de Saúde da Alepe, Wildy Ferreira destacou que a iniciativa teve como novidade o encaminhamento dos pacientes ao tratamento, após os exames. Foto: Amaro Lima

“Ao decorrer do ano, a Assembleia Legislativa tem realizado uma série de campanhas na área da saúde. Dessa vez, além das consultas e dos exames, encaminhamos os pacientes para FAV, entidade responsável pelo tratamento da doença, após avaliação e identificação médica durante o mutirão”, disse o superintendente de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), Wildy Ferreira, que coordenou a ação.

Ao longo de três dias, foram oferecidas gratuitamente consultas oftalmológicas com foco no glaucoma, exames como avaliação de acuidade (teste da capacidade visual), refração completa (para saber grau), exame de movimentos oculares (avaliação do alinhamento dos olhos), tonômetro de sopro (para medir a pressão do olho), dentre outros.

PREVENÇÃO – Valmir Leandro falou da importância da rotina das consultas para o tratamento do glaucoma. Foto: Roberta Guimarães

“É muito bom contar com uma equipe como essa para realizar tantos procedimentos oculares. Já venho fazendo um acompanhamento na FAV, instituição que nos ajuda a acompanhar a evolução ou regressão do glaucoma”, disse o professor Valmir Leandro.

ATENÇÃO À SAÚDE – Mauricélia Lima foi uma das pacientes atendidas no mutirão promovido pela Alepe. Foto: Roberta Guimarães

“Esses mutirões chamam atenção para cuidarmos da nossa saúde e, em especial, termos mais cautela em relação à visão”, afirmou a doméstica Mauricélia Lima.

Cegueira

O glaucoma é uma doença silenciosa e sem cura que não apresenta sintomas de forma precoce. Dados da Sociedade Brasileira de Glaucoma revelam que cerca de 1,5 milhão de pessoas têm a doença no Brasil. Os oftalmologistas alertam que a enfermidade é a principal causa de cegueira e deficiência visual irreversível, sendo fundamental a necessidade de um diagnóstico precoce para retardar o avanço da doença.

VISITA AO MUTIRÃO – Os médicos oftalmologistas Rinalda Vaz e Hellmann Cavalcanti acompanharam as ações do Maio Verde na Alepe. Foto: Nando Chiappetta

“O número de pessoas afetadas tende aumentar cada vez mais, devido ao envelhecimento da população. Diante disso, é essencial esse tipo de ação promovida pela Alepe, já que nessas ocasiões podemos explicar aos pacientes e trazer essa conscientização sobre essa enfermidade ocular”, declarou o médico oftalmologia Hellmann Cavalcanti, representante da Sociedade Brasileira de Glaucoma.

Integrante do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, a doutora Rinalva Vaz destacou que “a mensagem mais importante desse tipo de ação é chamar a atenção para essa doença assintomática e progressiva”. “Quanto mais informações a população tiver, mais fácil será a detecção e tratamento do glaucoma”, ressaltou Vaz.

Alepe promove mutirão de combate e prevenção ao glaucoma

ATENDIMENTO GRATUITO – Com 300 vagas, o mutirão segue até a próxima quarta (29). Fotos: Roberta Guimarães

O Poder Legislativo Estadual deu início, nesta segunda (27), ao mutirão de combate e prevenção ao glaucoma. Feita em parceria com a Fundação Altino Ventura (FAV), a ação integra o ‘Maio Verde da Alepe’, campanha que marca o Dia Nacional de Combate à Cegueira pelo Glaucoma, celebrado anualmente em 26/5.

Até a próxima quarta (29), serão realizados 300 atendimentos em frente à sede da Assembleia Legislativa, entre consultas, exames oftalmológicos e encaminhamento para tratamento do glaucoma. A iniciativa é voltada aos servidores da Casa Joaquim Nabuco e público em geral, que puderam realizar agendamento prévio na semana passada. Poderão se consultar pessoas a partir dos 12 anos, diabéticos, hipertensos, com miopia elevada, glaucoma em família e/ou suspeita da doença.

PARCERIA – Segundo Wildy Ferreira, a intenção do projeto é encaminhar as pessoas para o tratamento. Foto: Amaro Lima

“Ao decorrer do ano, a Alepe tem realizado uma série de campanhas na área da saúde. Em parceria com a Fundação Altino Ventura, dessa vez a nossa intenção é, além das consultas e dos exames, encaminhar as pessoas para o tratamento”, disse o superintendente de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), Wildy Ferreira, que coordena a ação.

PREVENÇÃO – As consultas e os exames estão sendo realizados no hall do Edifício Miguel Arraes

“Neste Maio Verde, é importante destacar que o glaucoma é, apesar de causar alguns sintomas, inicialmente uma doença silenciosa. Precisamos sempre ficar investigando as alterações que dão em nossa visão, principalmente nos pacientes que têm um histórico familiar de cegueira. A triagem é fundamental nesse processo de diagnóstico”, enfatizou o médico oftalmologista Vitor Figueiredo.

Serão disponibilizados gratuitamente consultas oftalmológicas com foco no glaucoma, exames como avaliação de acuidade (teste da capacidade visual), refração completa (para saber grau), exame de movimentos oculares (avaliação do alinhamento dos olhos), tonômetro de sopro (para medir a pressão do olho), dentre outros.

AUTOCUIDADO – Davi Ferreira falou da importância de cuidar da saúde e do diagnóstico precoce

Estudante, Davi Ferreira foi atendido pelos profissionais da FAV. Com 21 anos, ele falou sobre a iniciativa da Alepe. “O glaucoma é uma enfermidade muito séria. Essa ação do Poder Legislativo é muito importante, pois ajuda as pessoas na prevenção. Quanto mais rápido o problema for detectado, mais eficaz será o tratamento”, ressaltou.

CONSULTA EM DIA – Maria Márcia foi uma das pacientes atendidas no primeiro dia de mutirão

Já a aposentada Maria Márcia, de 68 anos, parabenizou o mutirão. “Todas essas consultas e exames demonstram uma preocupação com a população pernambucana. Um órgão público que se interessa pela saúde do povo. Espero que esses mutirões sejam constantes”, destacou Maria.

Cegueira

O glaucoma é uma doença silenciosa e sem cura que não apresenta sintomas de forma precoce. Dados da Sociedade Brasileira de Glaucoma revelam que cerca de 1,5 milhão de pessoas têm a doença no Brasil. Os oftalmologistas alertam que a enfermidade é a principal causa de cegueira e deficiência visual irreversível, sendo fundamental a necessidade de um diagnóstico precoce para retardar o avanço da doença.

Na avaliação do presidente da Alepe, deputado Álvaro Porto (PSDB), o diagnóstico precoce é essencial para evitar a perda da visão e o surgimento de outras doenças. “Nossa preocupação em promover a saúde e bem-estar da população pernambucana tem sido constante. Por isso, o mutirão de combate ao glaucoma entra no calendário de atividades da Casa, oferecendo de forma gratuita exames, diagnósticos, encaminhamentos para tratamento e informações sobre prevenção e cuidados com a visão”, afirmou Porto.

Para o primeiro secretário da Alepe, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade), o mutirão é importante para alertar a população sobre a importância das consultas e exames. “Nem todo mundo tem acesso aos serviços necessários para identificar e cuidar do glaucoma. A Alepe fará esse atendimento gratuitamente à população”, enfatizou.

Professores da FPS visitam sede da Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional

COLABORAÇÃO – Encontro serviu para assinalar futuras parcerias entre o Poder Legislativo Estadual e a FPS. Foto: Roberta Guimarães

A Alepe recebeu, nesta quinta (1º), a visita do corpo docente da Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS). O encontro, realizado na sede da Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), localizada no bairro da Boa Vista, serviu para assinalar futuras parcerias entre o Poder Legislativo Estadual e a FPS.

A intenção é ampliar a oferta dos serviços de atendimento médico aos funcionários da Casa (terceirizados, comissionados e efetivos) e à população pernambucana, por meio do convênio. “Essa visita dos professores da FPS sinaliza a busca da Alepe por novos parceiros que nos permitirão expandir os atendimentos médicos da SSMO”, disse o superintendente de Saúde da Alepe, Wildy Ferreira Xavier.

Somente em 2023, a Alepe realizou mais de 27 mil atendimentos. Além de consultas de diversas especialidades médicas, houve uma série de campanhas com foco na prevenção, realização de palestras, vacinação, exames clínicos e ações voltadas para o autocuidado.

“Colocamo-nos à disposição da Alepe para colaborar no que for preciso. A FPS tem um forte trabalho de extensão e assistência à população. Então, será muito bom participar desse processo”, afirmou Gilliatt Falbo, coordenador acadêmico e reitor da FPS.

Participaram do encontro os assessores da SSMO, Ernâni Miranda e Patrícia Amélia; a coordenadora de Enfermagem da FPS, Cristina Figueira; a coordenadora de Odontologia da FPS, Manoela Figueira; a coordenadora dos Laboratórios de Ensino do Imip-FPS, Inês Melo; e a coordenadora do Programa de Acompanhamento do Egresso da FPS, Julianna Ramos.

Expansão

Ainda no ano passado, por meio das ações capitaneadas pelo projeto Alepe Cuida, o Poder Legislativo levou, no final do ano passado, serviços gratuitos de saúde e cidadania a municípios pernambucanos. Nessa primeira fase, foram contempladas as cidades de Ipojuca (1.580 atendimentos) e Carpina (680 atendimentos).

“A decisão de ampliar os serviços e programas foi tomada pela Mesa Diretora junto com demais deputados, após avaliação da implantação de diversos projetos e atendimentos na área da saúde ao longo de 2023”, finalizou o superintendente Wildy Ferreira.

Ipojuca é a primeira cidade a receber o Programa Alepe Cuida

ITINERANTE – A ação vai circular pelos municípios do interior e da Região Metropolitana do Estado. Fotos: Evane Manço

O Poder Legislativo Estadual lançou, nesta última terça-feira (28), o Programa Alepe Cuida. Capitaneado pela Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), a iniciativa é fruto da campanha ‘Juntos Nos Cuidamos’, que marcou o Outubro Rosa e o Novembro Azul, com a oferta de três mil atendimentos gratuitos na sede da Assembleia Legislativa, no Recife. Agora, o Alepe Cuida visa levar serviços de saúde, bem-estar e cidadania para as cidades do interior do Estado e Região Metropolitana.

Ipojuca foi o primeiro município beneficiado com a ação e contou com dois dias de atendimento (28 e 29/11), na Escola Estadual Domingos Albuquerque, localizada no centro da cidade. A população que compareceu teve acesso aos serviços do Detran; registro de nascimento e exame de DNA, por meio da Defensoria Pública; emissão de RG, oferecida pelo Instituto Tavares Buril (ITB); vacinação, teste rápido, atendimentos médicos e odontológicos, exames; e orientação sobre preparo do currículo e cadastramento para vaga de trabalho, graças à parceria com a Agência do Trabalho.

ESTREIA – A cidade de Ipojuca, no litoral Sul, foi a primeira a receber o Alepe Cuida

O superintendente de Saúde e Medicina Ocupacional, Wildy Ferreira, destacou o sucesso do primeiro dia de atendimento. “Estamos trazendo diversas especialidades para atender, aproximadamente, mais de dois mil cidadãos”, disse.

O deputado Romero Sales Filho (União) foi prestigiar o evento. Sales Filho relembrou o impacto positivo do “Juntos Nos Cuidamos” e as expectativas para o novo programa. “Sabemos que a saúde em Pernambuco está realmente deficitária e, às vezes, as pessoas não sabem para onde recorrer. Tornar esse projeto uma ação itinerante é de grande importância e beneficiará muitos pernambucanos”, comentou o parlamentar.

A prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PP), também esteve presente na ação e falou sobre o programa. “Hoje estamos muito felizes. Agradeço ao Poder Legislativo por trazer à Ipojuca o Alepe Cuida. Quanto mais qualidade na prestação de serviços de saúde, melhor”, comentou a gestora.

Maria José da Silva foi uma das pessoas atendidas pelo Alepe Cuida e destacou a agilidade no atendimento. “Fiquei sabendo hoje do evento e me interessei em fazer a ultrassonografia pélvica e a ultrassom para a mama. Foi tudo muito rápido”, disse.

PRÓXIMAS PARADAS – Carpina (6 e 7/12) e Vitória de Santo Antão (12 e 13/12) estão no roteiro do Alepe Cuida

Continuidade

Até o final do ano o programa passará pelas cidades de Carpina (6 e 7/12) e Vitória de Santo Antão (12 e 13/12). O Alepe Cuida terá continuidade em 2024, com a inclusão de novos municípios. Serão ofertados ao público consultas médicas e odontológicas, exames de prevenção como mamografia, ultrassonografia, citologia, exames laboratoriais (sangue e PSA, entre outros), aplicação de vacinas, distribuição de preservativos masculinos e femininos.

O programa tem parceria com o Governo do Estado, (Detran-PE, SDS e Hemope), Governos Municipais, Defensoria Pública, Fecomércio (Sesc e Senac), Fundação Altino Ventura (FAV) e a Fundação Alcides Teixeira.

COOPERAÇÃO – A iniciativa conta com a colaboração de diversos parceiros institucionais

De acordo com o presidente da Alepe, deputado Álvaro Porto (PSDB), o programa foi pensado para atender aos pernambucanos. Ele ressaltou que a ideia surgiu após a campanha do Outubro Rosa e Novembro Azul, que identificou uma demanda acima do esperado.
“A grande procura pelos serviços de saúde ofertados pela Alepe nos projetos executados pela Superintendência de Saúde indica que a Casa acerta ao disponibilizar atendimento médico à população. Agora, com o Alepe Cuida estamos ampliando as ações, levando os serviços para o interior do Estado”, afirmou.

O primeiro secretário da Alepe, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade), reforçou que o sucesso da campanha Outubro Rosa e Novembro Azul demonstrou que a Alepe deve mesmo expandir os serviços para os pernambucanos.

“O programa Alepe Cuida vem como uma continuidade do trabalho que estamos executando na Casa, dando andamento aos serviços médicos e levando bem-estar para a população do interior do estado. Inicialmente, cinco cidades serão contempladas, mas isso será apenas o começo. Seguiremos assegurando um atendimento de qualidade nos serviços de saúde para todos os pernambucanos”, enfatizou Gouveia.

Alepe lança campanha para marcar o mês de prevenção ao suicídio

CICLO DE ATIVIDAES – Estão previstas palestras, oficinas voltadas para motivação pessoal e profissional e de combate à ansiedade. Foto: Paulo Pedrosa

Mês dedicado à prevenção do suicídio, o ‘Setembro Amarelo’ contará com uma programação especial na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Promovida pela Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), a ação começa nesta terça-feira (19), com o lançamento da campanha “Setembro Amarelo na Alepe 2023: Estamos com Você”. A iniciativa visa chamar a atenção de servidores e da população em geral para o problema e a necessidade de cuidar da saúde mental.

O evento inclui palestras, oficinas voltadas para motivação pessoal e profissional e de combate à ansiedade, além de práticas integrativas para promoção do bem-estar. Atividades de integração aplicadas por uma equipe multidisciplinar da SSMO, formada por psicólogos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas. A ideia é mobilizar todos os setores da Alepe em torno da participação e importância do evento.

Para o presidente da Alepe, deputado Álvaro Porto (PSDB), é preciso a união de todos para tratar de um tema desafiador, mas necessário como o das doenças mentais. “Trata-se de um tema delicado, mas urgente, que exige o estímulo ao autocuidado e ao cuidado com o outro. É fundamental que as pessoas que enfrentam algum tipo de angústia e conflitos de ordem emocional compreendam que é importante pedir ajuda para que sejam acolhidas e tenham acompanhamento profissional”, afirmou Porto.

Segundo o primeiro-secretário da Casa, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade), o Setembro Amarelo é necessário para falar sobre a saúde mental e os sinais que podem ser lidos quando alguém precisa de ajuda. “Por isso, devemos respeitar a dor do outro, escutar e acolher. Nessas situações, agir pode salvar vidas. Seguiremos engajados, não só durante o mês de setembro, mas no restante do ano, em direcionar políticas públicas de combate ao suicídio”, disse Gouveia.

Já o superintendente da SSMO, Wildy Ferreira, destaca que o Setembro Amarelo é uma oportunidade de debater a saúde mental sob vários aspectos. “A ideia é promover uma ampla integração entre os colaboradores da Alepe para que eles, de maneira conjunta, consigam perceber os sintomas de doenças que afetam a saúde mental, como depressão e ansiedade. A ideia é incentivá-los a procurar ajuda ou até mesmo auxiliar os colegas que se encontram nessa situação. A saúde do trabalhador da Casa Legislativa é uma das prioridades da atual Mesa-Diretora”, ressaltou o gestor.

Veja abaixo a programação completa do evento:

“Setembro Amarelo na Alepe 2023: Estamos com Você”

Terça-feira – 19/9

Palestra com a psicóloga e professora Ana Cristina Fonseca
“A importância de um ambiente de trabalho emocionalmente cuidado”
– Auditório Sérgio Guerra, às 14h às 16h (público-alvo: superintendentes
e chefes de gabinetes)

Circuito de práticas integrativas – Momento de Bem Estar
– Hall do Anexo I, das 9h às 12h e 14h às 16h (com equipe de fono e fisio)

Quarta-feira – 20/9

Momento de Integração – Cuidar para Salvar
– Em todos os andares da Alepe, das 9h às 17h

Quinta-feira – 21/9

Palestra e lançamento do livro da suicidologista Fernanda Luma
– Auditório Sérgio Guerra, às 10h (público-alvo: comunidade Alepe e visitantes)

Oficinas: “Motivação Pessoal e Profissional” e “Conhecendo Melhor a Minha Ansiedade”
– Plenarinhos I e II, das 14h30 às 16h30

Palestra da psicóloga Inês Rocha: “A importância de um ambiente de trabalho emocionalmente cuidado”
– Auditório Ênio Guerra, às 15h (público-alvo: gerentes e chefes de departamento)