Em parceria com a Cepe, Alepe promove ‘Oficina Galeria Reciclada’

ARTE MANUAL – Participantes utilizaram técnicas em materiais como papelão, arame e madeirite. Fotos: Rebeca Alves

A Alepe deu início, nesta quarta (19), à Oficina ‘Galeria Reciclada’. Ministrada pelo artista plástico Júlio Gonçalves, responsável pela idealização e produção da exposição de mesmo nome – instalada na Alepe durante a Semana do Meio Ambiente -, a ação transformou o hall do edifício Miguel Arraes numa sala de aula repleta de cores e texturas. Pela manhã, a ação contou com a participação de colaboradores da Assembleia; já no período da tarde, 23 alunos da Escola de Referência em Ensino Médio Joaquim Távora participaram da atividade.

Realizado em parceria com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), o projeto “Galeria Reciclada” aborda uma temática essencial diante dos impactos da ação humana no planeta. Utilizando resíduos que inicialmente seriam descartados, Júlio Gonçalves transforma papel triturado, papelão, arame, madeirite, cola e rolos de fita durex em obras de arte – cada uma com características únicas. Na oficina, os participantes puderam entender um pouco mais sobre as técnicas usadas pelo artista e confeccionar suas próprias obras, com auxílio do próprio artista e uma equipe de apoio da Cepe.

MESTRE – Oficina foi ministrada pelo artista plástico e funcionário mais antigo da Cepe, Júlio Gonçalves. Foto: Rebeca Alves

“Hoje vamos ensinar como decorar uma peça. Já trouxemos uma base e trabalharemos com as decorações, orientando e mostrando como é que faz. Infelizmente não temos como mostrar tudo em um dia, então daremos essa partida hoje e espero que venham outras ações pela frente”, descreveu Júlio sobre as didáticas tomadas no momento da oficina.

“É super criativo, dá uma oportunidade pra gente, né? De desenvolver algo até inesperado, que você acha que não tem talento e de repente tá descobrindo. Tô amando, é muito lindo. O trabalho maravilhoso, o seu Júlio é maravilhoso mesmo”, ressaltou Miriam Vidal, bibliotecária da Alepe.

“Nós, servidores, temos uma vida muito corrida; tem dias aqui que são meio estressantes. E num momento desse, a gente desopila, estar junto dos amigos criando alguma coisa. Aqui podemos criar, inventar e reinventar, e isso é bom demais”, ressaltou Gal (Maria Glaucinete Santos), do Cerimonial da Assembleia.

EDUCAÇÃO E CULTURA – Alunos da Escola de Referência Joaquim Távora também participaram da oficina. Foto: Roberta Guimarães

À tarde, foi a vez dos alunos da Erem Joaquim Távora exercitarem a criatividade com os materiais recicláveis, dentre eles, a massa colorida feita com restos de papel da máquina encadernadora dos livros da Cepe. O estudante Pedro Ramalho elogiou a experiência de fazer arte reciclada. Ele afirmou que a atividade é sustentável e inédita para ele, que gosta de desenhar. A professora de Artes Tatiana Silva destacou a oportunidade que os seus alunos tiveram de conhecer a diversidade de usos para materiais que são naturalmente descartados e poluem o meio ambiente.

A oficina terá continuidade e receberá a visita de novos grupos de alunos de escolas da rede pública do Estado.

Camaragibe recebe nova edição do programa Alepe Cuida

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO – Atendimentos de saúde e cidadania foram oferecidos à população local. Foto: Nando Chiappetta

Programa itinerante do Legislativo estadual que leva serviços gratuitos de saúde e cidadania para os municípios pernambucanos, o Alepe Cuida chegou, nesta quarta (19), à cidade de Camaragibe, no Grande Recife. Por meio da ação, que tem continuidade nesta quinta (20), moradores da região poderão realizar consultas e exames médicos em áreas como odontologia, mastologia e oftalmologia.

Coordenada pela Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional da Alepe (SSMO), a iniciativa conta com a parceria de uma série de instituições, também propiciando à população a oportunidade de atendimentos na área de cidadania, como emissão de RG, negociação de dívidas, orientação jurídica e defesa do consumidor.

Representando a Alepe no local, o deputado João de Nadegi (PV) ressaltou que a ação é muito importante no processo de democratização da saúde. “O Alepe Cuida, promovido em parceria com as prefeituras e outras entidades, é um programa que realmente cuida das pessoas, nos serviços de saúde e de cidadania como um todo”, salientou o parlamentar.

TRABALHO COLABORATIVO – Prefeita de Camaragibe, Nadegi Queiroz ressaltou parceria da Alepe com as gestões municipais. Foto: Nando Chiappetta

Os pequenos empreendedores da cidade também tiveram atenção especial, com serviços de orientação para regularizar suas empresas, obtenção de microcréditos e exposição de novos produtos. Além disso, foram oferecidos serviços como higienização de pele, corte de cabelo, aulão de dança, pilates e design de sobrancelhas.

Cabe à SSMO articular e organizar o ‘Alepe Cuida’ junto às cidades e aos parceiros institucionais. Nesta edição, participaram entidades como Tribunal de Justiça de Pernambuco, Banco do Nordeste (BNB), Sesc-PE, Senac-PE, Sebrae-PE, Instituto Tavares Buril, Procon, Defensoria Pública de Pernambuco, Grupo Neoenergia, Fundação Altino Ventura, Instituto Cardiopulmonar e a Prefeitura de Camaragibe.

No segundo dia do evento, o superintendente de Saúde da Alepe, Wildy Ferreira, comemorou o sucesso de mais uma edição do programa. “Na quarta fizemos mais de 1500 atendimentos e hoje (quinta) pretendemos superar os dois mil atendimentos”, concluiu.

Alepe celebra os 200 anos da Confederação do Equador

Os 200 anos de um movimento revolucionário que marcou a história do estado de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil foram celebrados nesta terça (18), em reunião solene no Plenário da Alepe. A cerimônia comemorou o legado da Confederação do Equador para a fundação da democracia brasileira, e contou com a entrega de 54 medalhas a diversas autoridades e aos deputados estaduais da 20ª Legislatura (ver lista abaixo).

Durante a solenidade, o presidente da Alepe, deputado Álvaro Porto (PSDB), enalteceu o passado de lutas do povo de Pernambuco. Porto lembrou as batalhas no período de ocupação holandesa, bem como a Revolução Pernambucana de 1817. Esta última, inclusive, contribuiu para que, anos mais tarde, fosse declarada a independência brasileira.

HISTÓRIA – Álvaro Porto enalteceu as lutas republicanas de Pernambuco. Foto: Nando Chiappetta, Roberta Guimarães

Apesar da separação do Brasil de Portugal, não tardaria muito para que um novo movimento eclodisse, ainda em 1824: a Confederação do Equador. A revolta, que teve Frei Caneca como um dos principais líderes, reagiu à manutenção do império como forma de governo no Brasil independente. Conforme detalhou o presidente, os confederados insurgiram-se contra uma série de medidas autoritárias implantadas por D. Pedro I.

Como exemplo dessas ações, Porto citou o fechamento da Assembleia Constituinte; a outorga de uma Constituição, garantindo-lhe poderes no ataque a revoltas republicanas; o aumento de impostos, entre outros. A mobilização, contudo, foi derrotada pelas tropas do imperador, e parte de seus líderes foram mortos.

“Entretanto, a herança de Frei Caneca e da Confederação do Equador foi além. Os embriões dos sentimentos de patriotismo, independência e, principalmente, da democracia, representada pelos três poderes constituídos, floresceram. E, hoje, estamos aqui reafirmando estes valores simbolizados nestas medalhas destinadas a cada um dos deputados desta Casa, e a personalidades e instituições”, homenageou o parlamentar.

REPRESENTAÇÃO – Eduardo Sertório discursou em nome das instituições. Foto: Nando Chiappetta, Roberta Guimarães

Representando o Tribunal de Justiça de Pernambuco, o desembargador Eduardo Sertório discursou em nome dos representantes de instituições e entidades agraciadas com a medalha comemorativa. A honraria simboliza a contribuição para a preservação dos ideais de justiça, democracia e liberdade que guiaram os líderes da Confederação do Equador, dentre eles, Frei Caneca. Em sua fala de agradecimento, o magistrado prestou homenagem aos bravos pernambucanos que em 1824 enfrentaram o autoritarismo com destemor, por um Brasil mais justo e democrático. Sertório, que é o segundo vice-presidente da corte estadual, destacou que a nação não pode esquecer o passado, nem desconhecer a história, para garantir os avanços necessários. “Que a história da Confederação seja sempre lembrada como um exemplo de bravura, idealismo, e inspire as futuras gerações a construir um Brasil mais unido, justo e fraterno”, refletiu.

Produções 

Ao longo da cerimônia, foi transmitido um vídeo produzido pela equipe da TV Alepe, com detalhes da história da Confederação do Equador. Afora isso, a Casa ainda lançou o podcast Sagas Pernambucanas, uma produção da Rádio Alepe, e o cordel A Confederação do Equador pra tu entender, tá ligado!?, escrito por Caio do Cordel.

A solenidade contou também com apresentações do Coral Vozes de Pernambuco, composto por servidores da Alepe, e do quinteto musical integrado por Maestro Spok, Cláudio Almeida, Zé Carlos, Beto Hortis e Marcos César.

Instituições e representantes agraciados com a medalha comemorativa:

Governo de Pernambuco – Teresa Duere, assessora especial da vice-governadora

Tribunal de Justiça de Pernambuco – Eduardo Sertório, segundo-vice-presidente

Tribunal Regional Federal da 5ª Região – Germana de Oliveira Moraes, vice-presidente

Governo do Estado da Paraíba – Antônio Paulino, secretário-chefe

Governo do Estado do Rio Grande do Norte – Ivanilson de Souza Maia, secretário-adjunto

Governo do Estado do Ceará – Gecíola Fonseca, secretária de Cultura

Câmara Municipal do Recife – Romerinho Jatobá, presidente

Prefeitura do Recife – Pedro Pontes, procurador-geral

Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região – Sérgio Torres, vice-presidente

Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco – Valdecir Pascoal, presidente

Comando Militar do Nordeste – Raul Rodrigues de Oliveira, general de divisão

Segundo Comando Aéreo Regional – Márcio Henrique dos Santos da Costa, subcomandante

Capitania dos Portos – Carlos Frederico Tojal do Vale, capitão de mar e guerra

Ministério Público de Pernambuco – Marcos Carvalho, procurador-geral de Justiça

Defensoria Pública Estadual – Fátima Maria Alcântara, subdefensora pública-geral

Associação Municipalista de Pernambuco – Marcelo Gouveia, presidente

Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano – Silvio Amorim, membro

Alepe promove atividades comemorativas ao bicentenário da Confederação do Equador

COMENDA – Medalhas comemorativas serão entregues a parlamentares e instituições públicas de todo o país

Para festejar os 200 anos da Confederação do Equador, a Assembleia Legislativa de Pernambuco promove uma série de atividades na próxima terça-feira (18), a partir das 15h. O evento começa com uma sessão solene e a entrega de 70 medalhas e diplomas comemorativos ao bicentenário. A programação incluirá, ainda, os lançamentos do podcast ‘Sagas Pernambucanas’, uma produção da Rádio Alepe, e do cordel ‘A Confederação do Equador pra tu entender, tá ligado!?’.

As medalhas alusivas ao bicentenário da Confederação do Equador foram criadas pela Assembleia, através de resolução publicada em maio deste ano. As honrarias são destinadas a pessoas físicas e jurídicas como forma de enaltecer e rememorar o movimento revolucionário de 1824, que teve início em Pernambuco e contou com a participação de outras províncias do Nordeste – Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Representantes desses estados também serão homenageados. O movimento teve a participação do líder revolucionário Joaquim do Amor Divino Rabelo, mais conhecido como Frei Caneca.

Durante a sessão solene, vinte instituições vão ser homenageadas pelo Legislativo. No total serão entregues 70 medalhas. Além dos 49 deputados estaduais e do deputado licenciado Antônio Coelho, outras 20 personalidades que se destacam por suas atividades e serviços prestados ao país receberão a honraria. Integram a lista o Senado Federal, a Câmara dos Deputados, o Governo de Pernambuco, a Prefeitura e a Câmara Municipal do Recife. Também receberão a Medalha da Confederação do Equador o Tribunal de Justiça de Pernambuco, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), o Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região e o Tribunal de Contas do Estado,  entre outras instituições.

PODCAST E CORDEL – O PodCast ‘Sagas Pernambucanas: Confederação do Equador’, que será lançado durante o evento, é uma produção da Rádio Alepe preparada dentro das comemorações do bicentenário. Trata-se de um projeto pioneiro de podcast narrativo que traz histórias de personagens do movimento que teve Frei Caneca como um dos líderes, além de abordar os episódios e tensões que explodiram há duzentos anos e ainda ecoam no debate político, a exemplo das discriminações e do combate ao racismo.

Já o cordel ‘A Confederação do Equador pra tu entender, tá ligado?!’, que também será lançado, é assinado pelo cordelista Caio do Cordel, com ilustrações de José Terciano Torres. A obra traz uma perspectiva de oposição ao colonialismo e antirracista, valorizando episódios e personagens pouco conhecidos da população. Nesta primeira edição foram confeccionados dez mil exemplares. A publicação será distribuída gratuitamente na solenidade. As escolas públicas e estudantes em visitações à Alepe também receberão a publicação.

HISTÓRIA – A Confederação do Equador foi um movimento revolucionário que se iniciou em Pernambuco e se espalhou por outras províncias do Nordeste. Os revolucionários se levantaram contra o governo central por causa do autoritarismo de Dom Pedro I ao fechar a Assembleia Constituinte de 1823 e impor uma Constituição, no ano seguinte, que lhe assegurou poderes absolutistas. Além dessa oposição ao arbítrio do imperador, a Confederação pretendia implantar o regime republicano. As tropas imperiais conseguiram abafar o movimento e matar seus líderes.

Para o presidente da Alepe, deputado Álvaro Porto (PSDB), a decisão da entrega das medalhas representa um reconhecimento público que o Legislativo faz para instituições e pessoas que contribuíram para o fortalecimento da democracia.  “A Confederação do Equador marcou a luta democrática no país, fazendo nascer em nosso estado um sentimento revolucionário que se mantém até hoje. A mobilização libertária iniciada em Pernambuco se espalhou pelas províncias vizinhas, chegando à Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, plantando, já em 1824, a semente da República”, disse.

Já o primeiro-secretário, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade), destacou a importância de celebrar o legado da Confederação do Equador para que as novas gerações conheçam a riqueza política e histórica do movimento. “Muitos se sacrificaram e pagaram com a própria vida pela defesa da liberdade, pela luta por direitos e contra a exploração da Coroa na época. A entrega das medalhas é uma justa homenagem àqueles que contribuíram para a manutenção da democracia e por um país mais justo, solidário e fraterno”, enfatizou.

Campanha Imuniza Alepe distribui vacinas para os servidores, funcionários e colaboradores

PREVENÇÃO – Voltada aos colaboradores da Casa, ação ofereceu vacinas contra Covid-19 e Influenza. Foto: Nando Chiappetta

Entre os dias 11 e 13 de junho, a Assembleia Legislativa promoveu mais uma edição da campanha “Imuniza Alepe”. Realizada em parceria com a Secretaria de Saúde do Recife, a ação é voltada para os colaboradores da Casa, e, desta vez, ofereceu vacinas contra a Influenza (gripe) e Covid-19. Ao longo dos três dias, mais de 300 pessoas foram imunizadas.

Presente no local, a deputada Dani Portela (PSOL) celebrou a iniciativa, pontuando os benefícios da ação de saúde. “Nós saímos de uma pandemia onde o Brasil, que era referência mundial em campanhas de vacinação em massa, voltou para números assustadores. Pessoas não vacinando suas crianças, por exemplo, devido ao negacionismo e à falta de conhecimento. Então, é muito importante que a Assembleia Legislativa, que é a Casa do Povo, desenvolva medidas nesse sentido” defendeu a parlamentar.

“Essa ação da Alepe é importante para poder proteger as pessoas. Eu acabei de me vacinar, estou muito feliz de participar dessa campanha e também de ser atendido pelas pessoas que estão cuidando da saúde do povo que veio até aqui, a Casa de todos os pernambucanos”, parabenizou o deputado Mário Ricardo (Republicanos).

Atendimentos

A estagiária de enfermagem Erika Breuel, reforçou a importância do grande número de pessoas imunizadas: “É um sentimento de gratidão, por todos terem aderido à campanha. Fomos aos gabinetes, conseguimos aderir muitas pessoas, o que é muito importante já que a procura pela imunização anda muito baixa, tanto a vacina da Influenza quanto a do Covid-19. Foi bem acima do que a gente esperava”, destacou.

Yasmin de Oliveira, servidora da Alepe, participou da campanha e destacou a praticidade que ela oferece: “A gente passa mais tempo aqui do que em casa, então trazer essa ação para cá facilita muito. Não precisamos sair, o que sempre dificulta porque não temos tempo. Então trazendo a imunização para cá, temos acesso aos serviços de saúde e vacinas”, reforçou.

Também colaboradora da Assembleia, Poliana Silva tomou ambas as vacinas oferecidas (Covid e Influenza). Ela enfatizou o quão importante é poder se prevenir: “Isso aqui ajuda muito, é sempre bom auxiliar o próximo. Temos o benefício do atendimento e ainda ajuda as pessoas, o que é o mais importante”.

Alepe promove debate sobre novas regras eleitorais

GRANDE ADESÃO – Realizado em parceria do TRE-PE, evento registrou mais de 900 inscrições. Foto: Giovanni Costa

A Alepe realizou, nesta terça (13), o Seminário “Eleições 2024: Novas Regras”. O evento, feito em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), teve como objetivo atualizar e capacitar o público sobre as mudanças ocorridas na legislação eleitoral, por meio de uma série de palestras. Dentre os temas tratados, o encontro debateu a fraude à cota de gênero; prestação de contas; registro de candidaturas; e propaganda eleitoral e desinformação (fake news).

“Agradeço a todas as superintendências da Assembleia Legislativa que nos ajudaram e estiveram envolvidas na organização desse seminário. A intenção aqui é discutir as novas regras eleitorais com todos os atores envolvidos nas eleições e, a partir dessa discussão, buscarmos efetivamente soluções e reflexões sobre os principais temas do direito eleitoral”, ressaltou o superintendente da Escola do Legislativo do Estado de Pernambuco (Elepe), José Humberto Cavalcanti.

Na plateia lotada do Auditório Sérgio Guerra, servidores e gestores públicos, candidatos, advogados eleitorais e dirigentes partidários puderam acompanhar o encontro, que teve a condução do diretor-geral do TRE-PE, Orson Lemos; da desembargadora eleitoral Mariana Vargas; do chefe da Seção de Contas Eleitorais do TRE-PE, Marcos Andrade; e do secretário judiciário do TRE-PE, Cícero de Oliveira Barreto.

ATUALIZAÇÃO – “Seminário é importante para refletirmos sobre principais temas do direito eleitoral”, disse o superintendente da Elepe, José Humberto Cavalcanti. Foto: Nando Chiappetta

“Essa é a segunda edição do seminário eleitoral, fruto de uma parceria  firmada entre o TRE-PE e a Alepe. A ideia é orientar e, mais do que isso, permitir que candidatos e candidatas se atualizem das novas exigências da Justiça Eleitoral”, afirmou a diretora da Escola Judiciária Eleitoral de Pernambuco (EJE-PE), Virgínia Gondim, desembargadora eleitoral substituta no Tribunal Regional Eleitoral.

REPRESENTANTE DA MESA-DIRETORA – O parlamentar Henrique Queiroz Filho participou da abertura do encontro. Foto: Nando Chiappetta 

Presente na abertura do evento, o deputado Henrique Queiroz Filho (PP) deu as boas vindas aos participantes. “Recebemos vocês de braços abertos para direcionar e também para desmistificar temas tão complexos que envolvem as eleições. Esse espaço é de vocês. Espero que aproveitem todas as informações passadas aqui”, disse o parlamentar.

Palestras

O primeiro tema abordado no encontro foi a Súmula 73, editada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste mês de maio. A medida determina que todos os tribunais regionais eleitorais apliquem a normatização que trata do respeito à cota de gênero. Sua aplicação já se impõe no período de formulação, pelos partidos, das listas de candidatos às eleições.

“Há uma grande demanda por candidaturas femininas competitivas. Cabe aos partidos estimularem e abrirem espaço para que mais mulheres ocupem os espaços de poder e decisão”, disse a desembargadora eleitoral Mariana Vargas em sua palestra.

CANDIDATURAS FEMININAS – Desembargadora eleitoral, Mariana Vargas falou sobre cotas de gênero. Foto: Nando Chiappetta

Na sequência, o chefe da Seção de Contas Eleitorais do TRE-PE, Marcos Andrade, tratou de prestação de contas. Dentre as novidades apresentadas, ele falou da Resolução do TSE n.º 23.731/2024, que dispõe sobre a arrecadação e os gastos de recursos por partidos políticos e candidatas ou candidatos.

De acordo com ele, é preciso observar os requisitos preliminares dispostos na nova regulamentação do TSE: requerimento de registro de candidaturas, obtenção de CNPJ, abertura de conta específica para campanha e instalação do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), que em breve ficará disponível para download e consulta.

“Ao contrário do que se pensa, a lei prevê o financiamento misto de campanhas. Para isso, é preciso separar em contas distintas os recursos públicos dos privados. A mistura de duas fontes diferentes de financiamento pode comprometer lá na frente a prestação de contas dos candidatos”, alertou Marcos Andrade.

Na parte da tarde, o evento debateu o registro de candidaturas e da propaganda eleitoral e desinformação (fake news). O primeiro tema foi tratado pelo secretário judiciário do TRE-PE, Cícero de Oliveira Barreto. Segundo ele, as federações trarão um novo cenário para as eleições municipais.

“Ao contrário das coligações, que se encerravam pós-eleições, os partidos quando formam uma federação precisam ficar alinhados por, no mínimo, quatro anos. Os dirigentes partidários deverão ficar atentos aos requisitos e às implicações dessas afiliações que têm abrangência em todo o território nacional”, afirmou Barreto.

Discussão sempre presente nas eleições, desde o pleito de 2018, o painel sobre propaganda eleitoral e desinformação (fake news) reuniu os advogados Walber Agra e Delmiro Campos; o procurador da Alepe, Paulo Pinto; e o diretor-geral do TRE-PE, Orson Lemos. No debate, os participantes puderam conhecer as condutas vedadas pela lei, identificar e coibir as fake news, e ainda conhecer as principais regras das propagandas eleitorais.

“A fake news destrói todo o sentido da cidadania e da democracia do país, pois geralmente é uma matéria falsa que é potencializada pelos algoritmos da internet. Diante disso, o TRE-PE está preparado para agir e retirar toda propaganda irregular de forma rápida e ágil”, reforçou Orson Lemos.

COMBATE À DESINFORMAÇÃO – O diretor-geral do TRE-PE, Orson Lemos, garantiu que o órgão está preparado para combater as fake news nas eleições. Foto: Nando Chiappetta

Participantes

“É muito importante entender como as eleições vão ser regidas neste ano. Vou levar tudo o que aprendi aqui para minha cidade e para os meus companheiros de trabalho”, disse o estudante Kaio Wanrannig, que é estagiário de Direito e atua na Procuradoria da Câmara Municipal de Araçoiaba, localizada na Mata Norte.

EDUCAÇÃO – Da cidade de Araçoiaba, o aluno de Direito Kaio Wanranning falou da importância do evento para sua formação. Foto: Nando Chiappeta

“Houve muitas mudanças para as eleições de 2024. Tanto nós que trabalhamos diretamente com eleições, como a população em si, precisamos entender o que está em jogo, principalmente em relação às fake news, que impõem uma nova lógica às candidaturas”, ressaltou a assessora parlamentar Nayara Sena. Ela integra o gabinete do vereador Nando Ceres, primeiro-secretário da Câmara Municipal do Jaboatão dos Guararapes (RMR).

MUDANÇAS – A assessora parlamentar Nayara Sena destacou as novidades apresentadas para as eleições municipais de 2024. Foto: Nando Chiappetta

“Como estudante da área de Direito, posso afirmar que é muito louvável essa iniciativa da Alepe em trazer tantas palestras e debates sobre as eleições. É um aprendizado que se soma à minha formação e permite que os gabinetes se inteirem sobre as regras eleitorais dos próximos pleitos”, destacou Mirtes Santana, que é assessora parlamentar do gabinete da deputada Dani Portela (PSOL).

CONHECIMENTO – Mirtes Santana (vestida de bege no centro da foto) destacou o aprendizado trazido pelo seminário. Foto: Nando Chiappeta

Pleito

Nas eleições municipais deste ano, de acordo com os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), serão eleitos prefeitos em 5.569 cidades brasileiras, além de aproximadamente 58.114 vereadores. Só os moradores do Distrito Federal e da ilha de Fernando de Noronha, que é um Distrito Estadual de Pernambuco, não poderão votar.

Alunos visitam exposição ‘Galeria Reciclada na Alepe’

EDUCATIVO – As visitas das escolas à Alepe acontecerão durante todo o mês de junho. Fotos: Rebeca Alves

Resultado da Semana do Meio Ambiente 2024, a mostra ‘Galeria Reciclada na Alepe’ vem recebendo a visita de estudantes de diversas regiões do Estado. Realizada em parceria com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), a exposição tem um teor educativo e apresenta peças criadas a partir de materiais reutilizáveis. Gratuita, a mostra está instalada no hall superior do edifício Miguel Arraes, e fica em cartaz até o dia 21 de junho.

Na última quinta (6), a exposição foi visitada por alunos da Escola Municipal Professora Sevy Rocha (Moreno), da  EREM José de Lima Júnior (Carpina) e da Escola Ministro Apolônio Sales (São Lourenço da Mata). As visitas têm o propósito de provocar discussões sobre a origem das obras e chamar a atenção para o consumo excessivo, a poluição ambiental e a adoção de novas formas de descartes de resíduos.

Reciclagem é uma arte

Júlio Gonçalves, funcionário mais antigo da Cepe e artista responsável pelo projeto da Galeria Reciclada, aborda uma temática essencial diante dos impactos da ação humana no planeta. Usando resíduos que inicialmente seriam descartados, Júlio transforma papel triturado, papelão, arame, madeirite, cola e rolos de fita durex em obras de arte de cores e tamanhos diversos – cada uma com características únicas.
Os estudantes assistiram a vídeos que mostram o processo de confecção das obras, onde o próprio artista demonstra a transformação dos resíduos nas esculturas e quadros coloridos.

Leoneide Rufino, que trabalha no apoio pedagógico da Escola Professora Sevy Rocha, destacou a importância que percebe nesse tipo de ação: “É necessário que eles criem essa conscientização sobre os cuidados que devemos ter com o meio ambiente, para que as gerações futuras possam aproveitar melhor. Vemos tantas desordens no mundo, que poderiam ser evitadas se nós tivéssemos essa consciência, então esses encontros são muito animadores.”

MEDIAÇÃO – Servidores da Alepe guiam a visita pela exposição 

A estudante Andreia Sofia não deixou de mostrar sua admiração pelas obras de arte e, acima de tudo, pelo projeto: “Estou achando a exposição muito interessante. Júlio, o artista, tem o senso de preservação do meio ambiente, e isso é muito produtivo, porque vai incentivar a gente a preservar nossa natureza.”

“Vemos essas problemáticas relacionadas ao meio ambiente na escola, como a questão da poluição e acúmulo de lixo. Somos um sistema integral, então eles passam o dia inteiro na escola, e é muito importante que entendam que o lixo pode ser renovado, reciclado, reutilizado de maneira certa, e ver ele ser usado assim, dessa forma artística, contempla a beleza do meio ambiente” reforçou Isabella Dantas, professora de projeto de vida e protagonismo juvenil no EREM José de Lima Júnior.

Aluna do Ensino Médio da EREM José de Lima Júnior, Clarice Ferreira interessou-se de imediato pela variedade apresentada na exposição, principalmente celebrando a mensagem das obras: “Estou achando incrível a exposição, a representação que o Júlio traz é muito importante. Mostra como podemos reutilizar esses materiais para fazer essas artes incríveis. Tudo muito colorido, representando muito a nossa cultura também”.

Alepe inicia a Semana do Meio Ambiente

EDUCAÇÃO AMBIENTAL – Vizinho à Alepe, o Ginásio Pernambucano sediou o primeiro dia de atividades da Semana do Meio Ambiente. Fotos: Roberta Guimarães

A Assembleia Legislativa deu início à programação da Semana do Meio Ambiente 2024, nesta segunda (3). Sob o tema ‘Restauração da Terra: Combatendo a Desertificação e Fortalecendo a Resiliência à Seca’, o evento segue até a próxima sexta (7), com uma série de palestras, audiências públicas e visitas técnicas, além da inauguração da exposição Galeria Reciclada, feita em parceria com a Cepe. As ações são coordenadas pela Comissão de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Proteção Animal da Alepe.

A abertura do evento foi marcada pela palestra ‘Escolas pela Justiça Climática’, ministrada pela professora Thaynah Leal (ETE Maximiano Campos) no auditório do Ginásio Pernambucano (GP), instituição de ensino vizinha à Alepe.

No encontro, alunos e professores puderam discutir iniciativas que as escolas podem adotar para enfrentar os desafios das mudanças climáticas e de que maneira a comunidade escolar pode protagonizar a luta pela promoção da justiça climática.

“A escola é um lugar estratégico para debater com a juventude sobre o mundo em que vivem e viverão. É um espaço para gerar reflexões e soluções. Com isso em mente, trouxemos para palestra algumas estratégias para mitigar os efeitos dos eventos climáticos extremos”, disse a professora Thaynah Leal.

ENCONTRO – Alunos e professores debateram os efeitos da crise climática nas grandes cidades

Com a participação de vários alunos do ensino médio, o debate marcou também o lançamento do projeto de Conscientização Socioambiental do GP, que prevê a criação de uma horta comunitária, campanhas de reciclagem, palestras sobre o uso eficiente de recursos naturais e um concurso de ideias para ampliar as ações ecológicas da escola.

Aluno do 3º ano do Ginásio Pernambucano, Carlos Paz assistiu à palestra e falou sobre a necessidade das pessoas se informarem mais a respeito dos desastres climáticos. “Se cada um fizer o seu papel, já ajuda. Limitar o gasto de água no seu dia a dia, lembrar de apagar as luzes e buscar se empenhar em causas que protejam o meio ambiente”, destacou.

Programação

Ancoradas no selo Alepe Sustentável, Solidária e Inclusiva, as atividades da Semana do Meio Ambiente seguem até sexta (7). Veja aqui as ações programadas.

Alepe realiza 300 atendimentos no mutirão de combate ao glaucoma

MAIO VERDE NA ALEPE – O mutirão foi feito em parceria com a Fundação Altino Ventura, ao longo de três dias. Foto: Nando Chiappetta

A Alepe promoveu nesta semana um mutirão de combate e prevenção ao glaucoma. Gratuita, a iniciativa contabilizou 300 atendimentos à população pernambucana, dentre consultas, exames oftalmológicos e encaminhamentos ao tratamento. A ação, feita em parceria com a Fundação Altino Ventura (FAV), soma-se aos esforços da campanha do Maio Verde, que visa aumentar a conscientização sobre a doença ocular, tida como a maior causa de cegueira irreversível do mundo.

INTERVENÇÃO MÉDICA – Responsável por coordenar a ação, por meio da Superintendência de Saúde da Alepe, Wildy Ferreira destacou que a iniciativa teve como novidade o encaminhamento dos pacientes ao tratamento, após os exames. Foto: Amaro Lima

“Ao decorrer do ano, a Assembleia Legislativa tem realizado uma série de campanhas na área da saúde. Dessa vez, além das consultas e dos exames, encaminhamos os pacientes para FAV, entidade responsável pelo tratamento da doença, após avaliação e identificação médica durante o mutirão”, disse o superintendente de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), Wildy Ferreira, que coordenou a ação.

Ao longo de três dias, foram oferecidas gratuitamente consultas oftalmológicas com foco no glaucoma, exames como avaliação de acuidade (teste da capacidade visual), refração completa (para saber grau), exame de movimentos oculares (avaliação do alinhamento dos olhos), tonômetro de sopro (para medir a pressão do olho), dentre outros.

PREVENÇÃO – Valmir Leandro falou da importância da rotina das consultas para o tratamento do glaucoma. Foto: Roberta Guimarães

“É muito bom contar com uma equipe como essa para realizar tantos procedimentos oculares. Já venho fazendo um acompanhamento na FAV, instituição que nos ajuda a acompanhar a evolução ou regressão do glaucoma”, disse o professor Valmir Leandro.

ATENÇÃO À SAÚDE – Mauricélia Lima foi uma das pacientes atendidas no mutirão promovido pela Alepe. Foto: Roberta Guimarães

“Esses mutirões chamam atenção para cuidarmos da nossa saúde e, em especial, termos mais cautela em relação à visão”, afirmou a doméstica Mauricélia Lima.

Cegueira

O glaucoma é uma doença silenciosa e sem cura que não apresenta sintomas de forma precoce. Dados da Sociedade Brasileira de Glaucoma revelam que cerca de 1,5 milhão de pessoas têm a doença no Brasil. Os oftalmologistas alertam que a enfermidade é a principal causa de cegueira e deficiência visual irreversível, sendo fundamental a necessidade de um diagnóstico precoce para retardar o avanço da doença.

VISITA AO MUTIRÃO – Os médicos oftalmologistas Rinalda Vaz e Hellmann Cavalcanti acompanharam as ações do Maio Verde na Alepe. Foto: Nando Chiappetta

“O número de pessoas afetadas tende aumentar cada vez mais, devido ao envelhecimento da população. Diante disso, é essencial esse tipo de ação promovida pela Alepe, já que nessas ocasiões podemos explicar aos pacientes e trazer essa conscientização sobre essa enfermidade ocular”, declarou o médico oftalmologia Hellmann Cavalcanti, representante da Sociedade Brasileira de Glaucoma.

Integrante do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, a doutora Rinalva Vaz destacou que “a mensagem mais importante desse tipo de ação é chamar a atenção para essa doença assintomática e progressiva”. “Quanto mais informações a população tiver, mais fácil será a detecção e tratamento do glaucoma”, ressaltou Vaz.

Exposição, palestras, visitas técnicas integram programação da Semana do Meio Ambiente

A Alepe realiza, entre os dias 3 e 7 de junho (segunda e sexta), a Semana do Meio Ambiente. A iniciativa desenvolve ações e articula políticas públicas voltadas à sustentabilidade e responsabilidade ambiental no Estado.

Entre as atividades previstas, estão uma audiência pública; a inauguração de uma nova exposição; e visitas técnicas às cidades de Petrolina e Serra Talhada, ambas localizadas no Sertão.

As ações são coordenadas pela Comissão Parlamentar de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Proteção Animal, presidida pelo deputado Romero Sales Filho (União), e compõem as iniciativas ancoradas no selo Alepe Sustentável, Solidária e Inclusiva.

Programação

A primeira atividade começa na segunda (3), às 8h30, com a abertura do projeto de Conscientização Socioambiental do Ginásio Pernambucano, vizinho à Alepe. Comandada pela professora Thaynah Leal, a iniciativa prevê a criação de uma horta comunitária, campanhas de reciclagem, palestras sobre o uso eficiente de recursos naturais e um concurso de ideias para reduzir a pegada ecológica da escola.

Na terça (4), às 10h, a Comissão de Meio Ambiente promove, no Auditório Sérgio Guerra, uma audiência pública para discutir os impactos das mudanças climáticas no Estado. Solicitada pela deputada Rosa Amorim (PT), a atividade vai contar com a participação de especialistas em climatologia, representantes de organizações ambientais, autoridades governamentais e membros da sociedade civil.

Já na quarta (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, haverá duas atividades. Às 9h, será inaugurada a exposição Galeria Reciclada na Alepe, no hall superior do Edifício Miguel Arraes. Feita em parceria com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), a mostra reúne peças do artista plástico Júlio Gonçalves, a partir de materiais reutilizáveis.

A palestra “Desertificação em Pernambuco: desafios e enfrentamentos” também acontece na quarta (5), a partir das 10h, no Auditório Sérgio Guerra. Estarão presentes especialistas em meio ambiente, climatologia e gestão de recursos naturais para discutir as causas, consequências e estratégias de enfrentamento da desertificação.

Por fim, na quinta (6) e na sexta (7), estão programadas duas visitas técnicas da Comissão de Meio Ambiente aos municípios de Petrolina e Serra Talhada. Na primeira cidade, parlamentares e membros da Codevasf vão discutir sobre as medidas para combater o desmatamento e a desertificação, especialmente no semiárido pernambucano.

Em Serra Talhada, deputados visitarão a sede do Instituto Serra Grande, órgão que tem como missão a recuperação de áreas desmatadas da Caatinga e implementação de projetos de reflorestamento.

Serviço

Abertura do projeto Conscientização Socioambiental
Quando: 3 de junho, às 8h30
Onde: Ginásio Pernambucano

Audiência pública: Impactos das mudanças climáticas
Quando: 4 de junho, às 10h
Onde: Auditório Sérgio Guerra

Lançamento da exposição ‘Galeria Reciclada na Alepe’
Quando: 5 de junho, às 9h
Onde: Hall superior do Edifício Miguel Arraes

Palestra: Desertificação em Pernambuco
Quando: 5 de junho, às 10h
Onde: Auditório Sérgio Guerra

Visita técnica às cidades de Petrolina e Serra Talhada
Quando: 6 e 7 de junho