De autoria de Socorro Acioli, “A cabeça do santo” é debatido no Clube do Livro da Alepe

MENSAL – O grupo se reúne nas últimas quintas de cada mês na Biblioteca da Alepe. Foto: Rebeca Alves

A edição de junho do Clube de Leitura da Alepe discutiu sobre o livro A cabeça do santo, da autora cearense Socorro Acioli. O encontro aconteceu nesta quinta (27), na Biblioteca da Assembleia Legislativa. Servidores e demais colaboradores da Casa reuniram-se numa roda de debates e apresentaram diferentes perspectivas sobre a obra, compartilhando suas vivências de leitura.

Enredo

O livro conta a história de um jovem que descobre possuir o fantástico dom de ouvir as preces das mulheres para Santo Antônio. O personagem Samuel cumpre uma promessa e faz a pé o caminho de Juazeiro do Norte até a pequena cidade de Candeia, sofrendo todas as agruras do sol impiedoso do sertão do Ceará.

Ao chegar ao local, quase fantasma, ele encontra abrigo num lugar curioso: a cabeça oca e gigantesca de uma estátua inacabada de santo Antônio, que jazia separada do resto do corpo. Mas as estranhezas não param aí: Samuel começa a escutar uma confusão de vozes femininas apenas quando está dentro da cabeça.

Desenvolvido em uma oficina com o escritor colombiano Gabriel García Márquez (1927-2014), em Cuba, o romance de Socorro Acioli fez sucesso tanto no Brasil, quanto em países como França e EUA. Escolhido como a leitura do mês junino, o livro despertou sensações reconfortantes no clube: “A linguagem é muito intuitiva, com uma história realmente fantástica e uma leitura dinâmica. Acabamos nos identificando mais um pouco devido às semelhanças com as nossas crenças, principalmente aqui do nordeste”, opinou Sirlênia Araújo, gerente da Biblioteca da Alepe .

Projeto

O Clube de Leitura da Alepe foi fundado em 2018 e, desde então, abre suas portas, todas as últimas quintas-feiras de cada mês, para os interessados em literatura. Colaboradores do Legislativo Estadual e o público em geral podem participar da atividade, que acontece na Biblioteca da Alepe, localizada na Rua da União, 397, no hall do Anexo I.

Ao final da conversa, o grupo anuncia uma nova obra para ser lida e discutida no mês seguinte. O próximo livro a ser debatido é o suspense Eu vou te encontrar: Nada pode deter um pai em busca do filho. Sobretudo se ele não tem nada a perder , do escritor norte-americano Harlan Coben. O encontro está marcado para o mês de agosto, com a temática em celebração ao Dia dos Pais.

Campanha Imuniza Alepe distribui vacinas para os servidores, funcionários e colaboradores

PREVENÇÃO – Voltada aos colaboradores da Casa, ação ofereceu vacinas contra Covid-19 e Influenza. Foto: Nando Chiappetta

Entre os dias 11 e 13 de junho, a Assembleia Legislativa promoveu mais uma edição da campanha “Imuniza Alepe”. Realizada em parceria com a Secretaria de Saúde do Recife, a ação é voltada para os colaboradores da Casa, e, desta vez, ofereceu vacinas contra a Influenza (gripe) e Covid-19. Ao longo dos três dias, mais de 300 pessoas foram imunizadas.

Presente no local, a deputada Dani Portela (PSOL) celebrou a iniciativa, pontuando os benefícios da ação de saúde. “Nós saímos de uma pandemia onde o Brasil, que era referência mundial em campanhas de vacinação em massa, voltou para números assustadores. Pessoas não vacinando suas crianças, por exemplo, devido ao negacionismo e à falta de conhecimento. Então, é muito importante que a Assembleia Legislativa, que é a Casa do Povo, desenvolva medidas nesse sentido” defendeu a parlamentar.

“Essa ação da Alepe é importante para poder proteger as pessoas. Eu acabei de me vacinar, estou muito feliz de participar dessa campanha e também de ser atendido pelas pessoas que estão cuidando da saúde do povo que veio até aqui, a Casa de todos os pernambucanos”, parabenizou o deputado Mário Ricardo (Republicanos).

Atendimentos

A estagiária de enfermagem Erika Breuel, reforçou a importância do grande número de pessoas imunizadas: “É um sentimento de gratidão, por todos terem aderido à campanha. Fomos aos gabinetes, conseguimos aderir muitas pessoas, o que é muito importante já que a procura pela imunização anda muito baixa, tanto a vacina da Influenza quanto a do Covid-19. Foi bem acima do que a gente esperava”, destacou.

Yasmin de Oliveira, servidora da Alepe, participou da campanha e destacou a praticidade que ela oferece: “A gente passa mais tempo aqui do que em casa, então trazer essa ação para cá facilita muito. Não precisamos sair, o que sempre dificulta porque não temos tempo. Então trazendo a imunização para cá, temos acesso aos serviços de saúde e vacinas”, reforçou.

Também colaboradora da Assembleia, Poliana Silva tomou ambas as vacinas oferecidas (Covid e Influenza). Ela enfatizou o quão importante é poder se prevenir: “Isso aqui ajuda muito, é sempre bom auxiliar o próximo. Temos o benefício do atendimento e ainda ajuda as pessoas, o que é o mais importante”.

Programa Alepe Cuida chega a Santa Cruz do Capibaribe

O Programa Alepe Cuida chega em Santa Cruz do Capibaribe nos dias 24 e 25 de abril oferecendo serviços gratuitos de saúde e cidadania. A ação contará com consultas médicas especializadas e odontológicas, exames complementares, atividades educativas e muito mais. A medida é realizada com a parceria da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, Procon-PE, Defensoria Pública de Pernambuco, Detran-PE, Banco do Nordeste e Sebrae.

O agendamento das consultas e serviços pode ser feito pelos telefones: (81) 3183-2424 e (81) 3183-2026. Também serão oferecidos serviços sem necessidade de atendimento.

O atendimento vai das 9h às 12h e 13h às 16h, e conta com uma estrutura montada no Parque Municipal Wellington Monteiro (Av. Brasil, 196, Santa Cruz do Capibaribe – PE).

Veja abaixo a lista de atividades oferecidas:

Agendamento prévio:

– Odontologia
– Ginecologista
– Urologista
– Cardiologia
– Clínico Geral
– Citológico
– Ventosaterapia
– Mamografia (exame clínico das mamas)
– Nutrição

Demanda espontânea:

– Termografia
– Vacinação
– Testagem e aconselhamento
– Emissão de RG (Instituto Tavares Buril)
– Orientação ao consumidor  (Procon)
– Orientação sobre emissão de CNH e recurso de multas  (Detran-PE)
– Exame de DNA e orientação para emissão de registro de nascimento (Defensoria Pública)
– Orientação sobre saúde bucal, escovação e distribuição de kits de escovação (CRO)
– Emissão de passaportes turísticos sobre a Vila do Pará
– Para pequenos empresários: abertura e informações sobre MEI, consultas e parcelamentos de dívidas (MEI e CNPJ), triagem para crédito, atendimento para todos os seguimentos do comércio
– Para agricultores: informações e emissão de CAF

Fonte: Google Maps

Alepe Cuida

Ação de assistência à população pernambucana, o programa Alepe Cuida leva serviços gratuitos de saúde e cidadania para diversas cidades do Estado. Capitaneada pela Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional (SSMO), a iniciativa é fruto da campanha Juntos Nós Cuidamos, que marcou o Outubro Rosa e o Novembro Azul, em 2023, com a oferta de três mil atendimentos gratuitos na sede da Alepe, no Recife.

Por meio do programa itinerante de saúde e bem-estar social, a população tem acesso a consultas médicas especializadas e odontológicas, exames complementares, emissão de RG, palestras, atividades educativas, além de ações de autocuidado e promoção da cidadania.

Alepe Cuida desembarca em Santa Cruz do Capibaribe

AÇÃO CIDADÃ – Consultas médicas, exames de mamografia, ultrassonografia e vários outros serviços foram oferecidos à população local. Fotos: Natam Liberato/Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Localizada no Agreste, a cidade de Santa Cruz do Capibaribe recebeu, nesta quarta e quinta (24 e 25), uma edição do Alepe Cuida. Programa de atendimento gratuito em saúde e cidadania do Poder Legislativo Estadual, a iniciativa proporcionou mais de 2.200 atendimentos à população santacruzense.

Dentre as atividades realizadas dentro do Parque Municipal Wellington Monteiro, constaram consultas, exames, vacinação, testagem rápida, retirada de documentos e serviços de orientação e inclusão social.

“Com a oferta itinerante desses serviços pelas cidades do Estado, reafirmamos o nosso compromisso de aproximar cada vez mais a Alepe da população pernambucana”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Álvaro Porto (PSDB).

Além de consultas médicas nas áreas de clínico geral, ginecologista, urologista, oftalmológica, mastologista, nutricionista e odontologia, o público teve a oportunidade de realizar exames em mamografia, ultrassonografia e citologia.

Parceiros

Graças à parceria com outros órgãos e instituições pernambucanas, o Alepe Cuida contou ainda a emissão de carteira de identidade (Instituto Tavares Buril), exames de DNA, correção de registro de nascimento (Defensoria Pública), orientação sobre emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e de recursos de multas (Detran-PE) e orientação de cirurgias eletivas municipais (Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe).

ALCANCE – Parceria da Alepe com demais órgãos públicos gerou atendimento a mais de 2.200 pessoas. Foto: Natam Liberato/Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Para os pequenos empresários da região, houve a oferta de serviços de orientação sobre abertura do Microempreendedor Individual (MEI), consultas e parcelamentos de dívidas (MEI), obtenção de créditos (BNB) e atendimentos para os mais variados segmentos do comércio.

Já os agricultores da região puderam ter mais informações a respeito de emissões do Cadastro Nacional de Agricultura Familiar (CAF), ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

“O apoio desses parceiros é de fundamental importância para a garantia dos serviços de saúde e de cidadania ofertados pela Assembleia Legislativa por meio do Alepe Cuida”, reforçou o primeiro-secretário da Alepe, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade).

Programa

O ‘Alepe Cuida’ é coordenado pela Superintendência de Saúde e Medicina Ocupacional da Alepe (SSMO) e tem por objetivo percorrer todo o Estado. Nesta edição, teve como parceiros a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, o Banco do Nordeste, a Defensoria Pública, a Fecomércio (Sesc/Senac), o Sebrae, o Instituto Tavares Buril, a Fundação Altino Ventura, o Conselho Regional de Odontologia e Senar.

Alepe celebra 189 anos

TRIBUNA DE HONRA – A solenidade reuniu autoridades e representantes de diversos poderes e instituições do Estado. Foto: Jarbas Araújo

Símbolo da democracia pernambucana, a Alepe completou 189 anos no último dia 1º de abril. Para marcar a passagem da data, uma sessão solene especial foi realizada no auditório Sérgio Guerra, nesta terça (2).

Comandada pelo presidente do Poder Legislativo Estadual, deputado Álvaro Porto (PSDB), a cerimônia teve apresentação do instrumentista Beto Hortis, do maestro Cláudio Almeida e do Coral Vozes de Pernambuco, formado por servidores e colaboradores da Assembleia Legislativa, além do lançamento do selo ‘Alepe 189 anos’.

“Estamos comemorando, entre outros avanços, o fortalecimento da independência desta Casa. Uma independência que resulta do trabalho coletivo dos parlamentares que buscam se pautar pelo diálogo e a prevalência do entendimento. É imprescindível reafirmar também que a Alepe permanece em constante diálogo com os demais poderes, sem abrir mão de sua autonomia.”, disse o presidente Álvaro Porto na abertura da solenidade.

Líder da oposição, a deputada Dani Portela (PSOL) reforçou o caráter de independência conquistado pela Casa e a importância do Legislativo para o fortalecimento da democracia. “O parlamento é o órgão que tem essa tarefa de conciliação com os demais poderes que, como bem sabemos, são harmônicos entre si, mas que devem atuar de maneira independente. Parabenizo o presidente da Alepe pela manutenção da independência desse Poder. Isso faz valer, para nossa população, que não estamos aqui só para nos curvarmos e simplesmente carimbarmos os projetos que vêm do Executivo, pois precisamos debater, aprofundar, discutir e votar todas as demandas que nos chegam”, afirmou Portela.

O parlamentar Joãozinho Tenório (PRD), que é vice-líder do governo, destacou como as instituições podem atuar juntas em prol da população. “É necessário afirmarmos o compromisso com um diálogo aberto e em conjunto, não apenas entre nós, parlamentares, mas com todos os poderes e entes federativos. Nesse sentido, é essencial que essa Casa da Legislativa mantenha relações harmoniosas e republicanas, especialmente com o Poder Executivo, pois é através dessa sinergia que podemos alcançar os melhores resultados para a sociedade pernambucana”, ressaltou.

Representando os funcionários da Alepe, o presidente do Sindilegis-PE, Ítalo Lopes, reiterou como “o espírito democrático deve nortear” o diálogo entre o parlamento e as categorias representadas pela entidade sindical. “A cada ano, tentamos construir o que é melhor para o servidor. Para isso, é preciso garantir um Poder Legislativo transparente, autônomo e ativo, que não só nos possibilite as conquistas, como um espaço saudável para a democracia do nosso Estado”.

Compareceram ao evento, os deputados Rodrigo Farias (PSB), Edson Vieira (União), Simone Santana (PSB), Henrique Queiroz Filho (PP), Mário Ricardo (Republicanos), Rosa Amorim (PT) e Cléber Chaparral (União); o vice-presidente do TJPE, desembargador Fausto Campos; o procurador-geral de Justiça do MPPE, Marcos Antônio Matos de Carvalho; o coronel do Exército Carlos Frederico de Azevedo Pires; e a major da Aeronáutica Fernanda Carvalho de Oliveira.

Obliteração

Em parceria com os Correios, o Poder Legislativo Estadual lançou o selo alusivo aos 189 anos da Alepe. Com arte confeccionada pelo designer e artista visual pernambucano Terciano Torres, o postal marca a instalação da Assembleia Legislativa de Pernambuco, no dia 1º de abril de 1835.

A cerimônia de obliteração, que consiste em marcar o selo com o carimbo personalizado, teve a participação da superintendente dos Correios em Pernambuco, Dayse Ferraz. “Parabéns, Alepe, por seu legado e contribuição para o desenvolvimento de Pernambuco. Que esse selo comemorativo não seja um simples símbolo de uma rica trajetória, mas também de um compromisso contínuo com o serviço público e a representação democrática”, disse Ferraz.

POSTAL – O selo comemorativo vai ser distribuído na correspondência oficial da Alepe. Foto: Nando Chiappeta

Parlamentares e convidados da sessão solene marcaram o selo com o carimbo personalizado dos Correios e foram presenteados com a unidade comemorativa. Ao longo de 2024, toda a correspondência oficial da Alepe receberá o selo personalizado dos 189 anos da Casa Legislativa.

Vídeo institucional

Houve ainda a exibição do novo vídeo institucional da Alepe, produzido pela Superintendência de Comunicação Social (SCOM). O filme mostra a história da Casa, o dia a dia dos parlamentares e as principais funções desempenhadas pelo Poder Legislativo.

CANTO – Coral Vozes de Pernambuco realizou apresentação durante o evento. Foto: Jarbas Araújo

189 anos

história da Alepe acompanha as transformações experimentadas pela sociedade ao longo dos últimos 189 anos. Criada 12 anos após a Proclamação da Independência do Brasil, a Assembleia Legislativa da Província de Pernambuco foi inaugurada no dia 1º de abril de 1835, com sede no Forte do Matos (Bairro do Recife).

O prédio que viria a se tornar o Palácio Joaquim Nabuco, na Rua da Aurora, teve a pedra fundamental assentada em 2 de dezembro de 1870. A edificação foi inaugurada em 1° de março de 1875, mesmo sem estar concluída. Em 20 de janeiro de 1876, ocorre a entrega definitiva da obra.
A Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, transformou o Poder Legislativo em um sistema bicameral. Nos Estados, a Câmara de Deputados passou a dividir as tarefas legislativas com o Senado Estadual.

A Revolução de 1930 derrubou o sistema bicameral nos estados e as Câmaras de Deputados se transformaram em Assembleias Legislativas. Com a queda do Estado Novo, em 1947, ocorreram as eleições para as assembleias constituintes nacional e estaduais. A Carta Magna de Pernambuco foi publicada em 25 de julho de 1947 e, três dias depois, a Assembleia Constituinte local passou à condição de Assembleia Legislativa.

O golpe de 1964 deu início ao regime militar e, em 7 de fevereiro de 1969, o Ato Complementar nº 47 decretou novo recesso às Assembleias Legislativas dos Estados. Só em 1º de junho de 1970, a Alepe foi reaberta.

O ano de 1985 marcou a redemocratização e o início da construção do Anexo I da Alepe. Em 1989, a Lei Maior de Pernambuco foi reescrita para se adaptar à ordem constitucional brasileira.

A Alepe vem promovendo várias inovações. Em 2009, foram lançados o portal da instituição e o projeto do Museu Virtual, com galeria de fotos e documentos históricos do Poder Legislativo.

Já em 2017, houve a inauguração do Edifício Governador Miguel Arraes. Atual sede do Plenário da Alepe, o prédio conta com acessibilidade e 294 lugares disponíveis ao público.

Alepe faz homenagem aos 198 anos do Diario de Pernambuco

Mais antigo periódico em circulação da América Latina, no próximo dia 7 de dezembro, o Diario de Pernambuco (DP) completa 198 anos. Para marcar a data, a Alepe promoveu uma sessão solene nesta quinta-feira (30), em comemoração ao jornal pernambucano, que é um dos veículos de imprensa mais respeitados do país.

Proposição do deputado Rodrigo Farias (PSB), a solenidade foi presidida pela parlamentar Débora Almeida (PSDB). Na plateia, várias autoridades, jornalistas, admiradores e leitores do DP vieram prestigiar a cerimônia. O Quinteto da Orquestra Criança Cidadã se apresentou na cerimônia.

QUASE DOIS SÉCULOS – A sessão solene em homenagem aos 198 anos do DP foi realizada no Auditório Sérgio Guerra. Fotos: Giovanni Costa

“É com grande honra e admiração que celebramos na Alepe, não apenas um aniversário, mas um marco notável na história de Pernambuco, do Brasil e de todo o mundo lusófono. Esse jornal é uma verdadeira instituição, um farol de informação, cultura e compromisso jornalístico que há quase dois séculos ilumina caminhos”, disse Farias.

Já a deputada Débora Almeida destacou a relevância da publicação ao longo desses últimos anos. “A história de Pernambuco vem sendo contada por meio das páginas do DP, com muita seriedade e compromisso. Vale ressaltar a importância do jornal para a formação política e cidadã de tantos pernambucanos e, mais do que isso, para o fortalecimento da nossa democracia”, afirmou.

Entre os presentes, estavam o deputado Mário Ricardo (Republicanos); a deputada federal Maria Arraes (Solidariedade-PE); o advogado e presidente do DP, Carlos Vital; a diretora de Jornalismo do DP, Paula Losada; o colunista social do DP, João Alberto; o presidente da  Associação da Imprensa de Pernambuco (AIP), Múcio Aguiar; o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (Sinjope), Jailson da Paz; o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar/PE), Renato Cunha; o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE), Evandro Carvalho; o superintendente da Sudene, Danilo Cabral; e o superintendente estadual do Iphan-PE, Jacques Ribemboim.

MESA DE HONRA – Representando o DP, os jornalistas João Alberto e Paula Losada, e o atual presidente da instituição, Carlos Vital

Autora do projeto de lei 1.205/2023, que pretende transformar o acervo jornalístico do Diario de Pernambuco como Patrimônio Cultural Material do Brasil, a deputada federal Maria Arraes falou que tem se empenhado na Câmara para concretizar a iniciativa. “A intenção é fazer com que todo o Brasil conheça a história do DP e tenha acesso ao seu riquíssimo acervo”, declarou.

Em nome da diretoria do DP, Paula Losada relembrou a trajetória do jornal e da luta incansável pela democracia. “O Diário registrou em suas páginas os fatos marcantes do nosso tempo e a transformação da nossa sociedade. Temos trabalhado incansavelmente para que o jornal seja um importante guardião da história de Pernambuco. Não é uma tarefa fácil, mas, com a determinação e dedicação de nossos profissionais, vamos ultrapassar mais 100 anos”.

Histórico 

O Diario de Pernambuco foi fundado no dia 7 de novembro de 1825, pelo tipógrafo Antonino José de Miranda Falcão, no Recife. Na data da sua fundação o Recife ainda não era a capital da província de Pernambuco (e sim Olinda), o que só veio a acontecer em 15 de fevereiro de 1827.

A publicação teve como proprietários, além do seu fundador, Antonino José de Miranda Falcão, o comendador Manuel Figueiroa de Faria (1835); o ex-senador do Império e líder político de Pernambuco conselheiro Rosa e Silva (1901); o industrial Carlos Benigno Pereira de Lima (1912); a cadeia dos Diários e Emissoras Associados, fundada por Assis Chateaubriand (1931); um Condomínio Associado, uma parceria entre jornalista e empresários pernambucanos (1994) e finalmente, em 1997, voltou novamente para as mãos dos Diários Associados.

Durante sua longa trajetória, o Diario de Pernambuco sofreu censura em várias ocasiões, foi vítima de perseguições, empastelamento e depredação, teve jornais rasgados e queimados e deixou de circular em alguns dias nos anos de 1911, 1912, 1931 e 1945. Porém, durante esse período, contou a história pernambucana, brasileira e mundial através de suas páginas.

Obra de Matt Haig é debatida no Clube do Livro da Alepe

BIBLIOTECA DA MEIA-NOITE – Escrita em 2020, a obra traz a história de Nora Seed, uma personagem que descobre nos livros a possibilidade de viver várias vidas. Foto: Paulo Pedrosa

A edição de novembro do Clube de Leitura da Alepe teve como destaque a obra “A Biblioteca da Meia-Noite”, do escritor inglês Matt Haig. O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (30) e reuniu servidores, colaboradores e estagiários da Casa Legislativa para compartilharem impressões e curiosidades sobre a publicação, na Biblioteca da Assembleia.

A obra de ficção, lançada em 2020, traz Nora Seed que se arrepende de coisas que fez no passado e se pergunta o que teria acontecido caso tivesse vivido de maneira diferente. Após uma série de eventos em sua vida, Nora resolve colocar um ponto final em tudo, mas, quando se vê na Biblioteca da Meia-Noite, ganha a oportunidade de viver todas as vidas que poderia ter vivido.

Clube do Livro
Os encontros do Clube de Leitura acontecem na Biblioteca da Alepe, localizada no hall do Anexo I, em todas as últimas quintas-feiras de cada mês. Ao final da conversa, o grupo sorteia uma nova obra para ser lida e discutida no mês seguinte. O próximo livro a ser debatido é “A Hora da Estrela”, da escritora brasileira nascida na Ucrânia, Clarice Lispector.

Com solene, Alepe celebra os 92 anos da Casa do Estudante

TRABALHO SOCIAL – Há nove décadas o espaço oferece moradia a estudantes de baixa renda que vêm estudar na capital pernambucana. Fotos: Giovanni Costa

Criada em 1931, a Casa do Estudante de Pernambuco (CEP) completou 92 anos em 2023. Para marcar a data, a Alepe realizou uma sessão solene nesta última quarta-feira (27), que contou com a presença de estudantes, ex-moradores e dirigentes da CEP, organização social sem fins lucrativos que realiza um trabalho de empreendedorismo educacional com acolhimento e assistência aos estudantes vindos do interior do Estado para estudar no Recife.

Atualmente, 200 jovens são atendidos pela instituição, que fica no Derby, recebendo benefícios como moradia, alimentação e assistência odontológica. “São mais de nove décadas dessa grande missão que é acolher os jovens que vêm do interior e contribuir para a formação profissional de cada um deles. Mais que uma instituição, a CEP representa o lar desses estudantes, sempre priorizando suas necessidades de moradia, alimentação e ajudando a realizar sonhos de muitas famílias pernambucanas”, disse a deputada Socorro Pimentel (União), autora do requerimento que deu origem à homenagem na Alepe.

Marcaram presença na homenagem o deputado Adalto Santos (PP), que presidiu a cerimônia; Igor Cadena (secretário-executivo da Casa Civil de Pernambuco); Virgínia Xavier (gerente de apoio jurídico da Secretaria de Educação de Pernambuco); Amanda Mayara (coordenadora da Mulher da Casa do Estudante); e João Novaes (diretor-presidente da Casa do Estudante).

RECONHECIMENTO – Presidente da CEP, João Noaves recebeu a homenagem das mãos dos deputados Adalto Santos e Socorro Pimentel

Origem – Na década de 1930, o Recife era um importante polo universitário, que reunia as principais faculdades de Direito, Medicina, Engenharia, Farmácia e Odontologia.

Como atraía muitos estudantes do Norte e Nordeste, muitas vezes destituídos de recursos, surgiu a ideia de criar, em julho de 1931, a Casa do Estudante Pobre de Medicina.

A pedra inicial do futuro abrigo do estudante pobre foi lançada no dia 24 de outubro de 1932, no Derby, onde estavam localizados os dois lotes de terreno. Em 1936, a sede da entidade foi implantada em um sobrado, localizado à Rua Gervásio Pires.

Nesse mesmo ano, a I Festa da Mocidade rendeu um bom dinheiro e o governador Carlos de Lima Cavalcanti prometeu terminar a obra do prédio no Derby. Em 1937, o estudante Gaspar Regueira Costa assume a direção e faz uma marcante administração.

De tão marcante e notável a administração de Gaspar, dizia-se, nos anos de 1950, que ele tinha sido o fundador da CEP. Com isso, a construção foi retomada em 1938 e, em 21 de setembro do mesmo ano, a Casa do Estudante de Pernambuco foi inaugurada.

Ex-moradores ilustres – Ao longo de 90 anos, a Casa do Estudante de Pernambuco se orgulha de ter formado gerações de jovens, muitos deles destaque na sociedade pernambucana. Entre esses nomes, figura Waldênio Porto, médico, escritor, romancista e ex-presidente da Academia Pernambucana de Letras (APL), que faleceu em dezembro de 2020. Na política, destacam-se os deputados estaduais Romário Dias e Fabrizio Ferraz, entre outros prefeitos e vereadores pernambucanos.

Na educação, o filho mais ilustre da Casa do Estudante de Pernambuco é o jornalista, professor e escritor Potiguar Matos (in memoriam) único reitor leigo da Universidade Católica de Pernambuco e que foi chefe do Departamento de História da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e diretor do Arquivo Público.

No vídeo abaixo, confira a íntegra da sessão solene: